Líderes 2.0

Projetos Selecionados 2020

Projetos Selecionados 2020

Introdução 

Líderes 2.0 é a evolução do tradicional programa do LACNIC para apoiar iniciativas dos fóruns de governança da Internet nos níveis nacional, regional, sub-regional e de jovens (NRI) da América Latina e o Caribe. Embora originalmente o Líderes fornecia apoio para organizar NRI em nível local e/ou para ajudar os coordenadores dos NRI locais a participarem pessoalmente da Reunião Regional Preparatória para o Fórum de Governança da Internet (LACIGF), Líderes 2.0 oferecerá um tipo diferente de apoio que será benéfico para o trabalho em andamento que as comunidades de governança da Internet locais estão empreendendo nestes tempos desafiantes. 

Estabelecido em 2017, Líderes institucionalizou o apoio do LACNIC ao crescente número de NRI na região. Durante esse período, o LACNIC forneceu financiamento para mais de 28 candidatos selecionados para organizar uma iniciativa do IGF localmente e/ou para participar e apresentar no LACIGF. 

Considerando as circunstâncias que afetam a organização de eventos presenciais e dado os desenvolvimentos-chave dos NRI na região, Líderes 2.0 se repensou para continuar fornecendo suporte útil para as comunidades locais de governança da Internet, mostrando as experiências e o conhecimento dessas comunidades sobre uma série de tópicos contemporâneos. Líderes 2.0 vai se focar nas nuances que cada comunidade enfrenta com a intenção de aumentar a conscientização e intensificar o diálogo com suas contrapartes na América Latina e o Caribe.

Objetivo

O objetivo do programa é fornecer financiamento e orientação aos candidatos selecionados para pesquisar e apresentar um conhecimento mais detalhado sobre tópicos selecionados de Governança da Internet (GI), conforme percebidos em suas comunidades. Esses pequenos projetos de pesquisa visam aumentar o conhecimento sobre os temas de governança da Internet na América Latina e o Caribe, e serão destacados em um repositório que ficará hospedado no site do LACNIC. Os projetos devem ser únicos e não devem duplicar os corpus de pesquisa existentes sobre questões de governança da Internet regional, mas sim complementar o conhecimento existente na área. Perspectivas únicas e diversas serão valorizadas. 

Áreas temáticas

A Internet e a pandemia: impactos sobre os direitos humanos

Os direitos humanos são fundamentais para a formulação de respostas à pandemia. A Internet continua sendo a plataforma principal de acesso a dados e informações, facilitando estratégias para garantir a continuidade dos meios de subsistência, e permitindo-nos estar conectados em um momento em que se está implementando o distanciamento social e físico para mitigar a propagação da COVID-19. As respostas às crises devem ser proporcionais e respeitar os avanços atingidos em nível mundial em questões de "Direitos da Internet". Em nenhum momento esses direitos devem ser suspensos sob o pretexto de gerenciar a pandemia.

Os projetos nesta área podem abordar, entre outras coisas: a liberdade de expressão perante a censura, a proteção de dados e a privacidade, as questões de gênero, a vigilância on-line, o acesso a informações verdadeiras, o tratamento de notícias falsas e a democracia.

Inclusão digital

Conectar os desconectados foi colocado em uma perspectiva mais ampla, na medida em que países do mundo todo devem lidar com alternativas digitais para garantir a sustentabilidade econômica à luz das circunstâncias que o ano 2020 trouxe. A pandemia global expôs as lacunas digitais que existem na nossa região. A pandemia também pode mudar as regras do jogo para transformações digitais de todos os tipos. Dito isso, é fundamental que ninguém seja deixado para trás devido à tecnologia. O acesso físico à Internet se estende a aproximadamente 71% da população da América Latina e o Caribe. A oportunidade digital, quer dizer, a capacidade de aproveitar a Internet para obter benefícios socioeconômicos, continua sendo muito desigual entre os diferentes países e dentro deles. As desigualdades para quem não têm acesso à Internet poderiam se agravar se as estratégias de inclusão digital não forem consideradas. Essas pessoas sem acesso podem ser pessoas excluídas da tecnologia tanto pela idade quanto pelo gênero, deficiência, alfabetização digital e acessibilidade.

Entre outras coisas, os projetos nesta área podem abordar a conexão de pessoas mais velhas, a conexão dos grupos marginalizados, um acesso à Internet de qualidade e acessível, a educação à distância equitativa para as crianças, as habilidades digitais e o acesso equitativo para a segurança cibernética na saúde.

Segurança e confiança

A segurança e confiança sustentam um ambiente digital saudável no qual diversas atividades socioeconômicas podem prosperar com sucesso. Conforme reconhecido pelo Fórum de Governança da Internet, a confiança no mundo on-line é um pré-requisito para que a Internet desenvolva o seu potencial como uma ferramenta de empoderamento, um canal para a liberdade de expressão e um motor de desenvolvimento econômico. As abordagens colaborativas que reconhecem as funções e responsabilidades dos sistemas e usuários são essenciais para gerar confiança e segurança, bem como para lidar com a devastação potencial de maus atores. No final das contas, deve-se encontrar um equilíbrio entre o estabelecimento de uma segurança robusta on-line e a preservação das liberdades e direitos dos usuários.

Entre outros tópicos, os projetos nesta área podem abordar a higiene cibernética; a confiança e a mídia; as práticas e padrões de segurança cibernética; a segurança digital para todos; e a segurança, estabilidade e resiliência da infraestrutura da Internet.

Você deverá apresentar seus resultados em uma variedade de formatos, incluindo, mas não se limitando, a publicação digital com gráficos, animações ou vídeos, podcasts e infográficos, etc.

Destaques do novo programa

  • Promoção do trabalho em três áreas temáticas selecionadas da governança da Internet, destacando as nuances que sua comunidade enfrenta
  • Acesso a financiamento de até US $ 1500
  • Acesso a um mentor com conhecimento sobre questões globais da governança da Internet
  • Período de três meses para a realização de um miniprojeto de pesquisa
  • Os resultados podem ser apresentados como uma única postagem, vídeos, animações, um conjunto de brochuras digitais, uma série de podcasts e infográficos ou um formato original de sua escolha.
  • O trabalho resultante será publicado no site do LACNIC e divulgado através dos canais de comunicação do LACNIC.
  • Reconhecimento regional de sua propriedade intelectual e sua opinião sobre uma questão enfrentada por sua comunidade

Quem pode se candidatar? 

Neste programa podem se candidatar os coordenadores do NRI, estudantes universitários, formuladores de políticas, pesquisadores independentes, comunidades técnicas, entre outros. Candidaturas de pessoas individuais e colaborações entre várias pessoas serão aceitas. Praticamente qualquer pessoa que tenha estado envolvida na governança da Internet dentro de sua comunidade e/ou que possa demonstrar uma forte capacidade para conduzir uma pesquisa sucinta e de qualidade pode se candidatar.

Critérios

Espera-se que esses pequenos projetos de pesquisa criem novos conhecimentos e contexto para as questões de governança da Internet na América Latina e o Caribe. Para tanto, os critérios que o Comitê de Seleção aplicará na avaliação das propostas são os seguintes:

  • Alinhamento com as áreas temáticas a serem financiadas
  • Coerência na definição do problema
  • Originalidade
  • Diversidade geográfica
  • Diversidade de partes interessadas (quando há participação de colaboradores)

Aconselhamos os candidatos a evitarem tópicos relacionados à política interna, religião e/ou qualquer argumento discriminatório que seja direcionado de forma injusta e prejudique qualquer parte interessada em sua comunidade local. Os trabalhos finais apresentados pelos projetos serão publicados no site do LACNIC a partir do primeiro trimestre de 2021. LACNIC não apoiará explicitamente nem se responsabilizará pelas opiniões ou pelo conteúdo produzido nas entregas finais. 

Limitações do programa 

Líderes 2.0 não financiará:

  • Pedidos originados de fora da América Latina e o Caribe
  • Organizações políticas ou religiosas
  • Atividades promocionais para corpus de pesquisa existentes
  • Complementos para outras bolsas de pesquisa – o LACNIC prevê publicar as entregas finais no seu site sem reservas
  • Atividades com fins lucrativos
  • Despesas não relacionadas à realização da pesquisa e divulgação de seus resultados 

Como é o processo de seleção?

Os candidatos deverão clicar em lideresform.lacnic.net e preencher um formulário que será preenchido e enviado totalmente on-line. As candidaturas serão avaliadas com base em critérios pré-estabelecidos por um Comitê de Seleção formado por três pessoas de referência na área da governança da Internet regional e dois membros da equipe do LACNIC. Duas semanas após o encerramento da "Chamada para propostas", os candidatos serão informados se as suas candidaturas foram ou não aceitas. Os candidatos selecionados (doravante os "Candidatos") serão informados sobre seu mentor designado e deverão enviar seus dados bancários ao LACNIC para receber o pagamento da totalidade do fundo. Os candidatos devem programar suas tarefas de maneira adequada, incluindo controles com seus mentores (sujeito a seus horários/acordo) durante o período de três meses. Ao final do período de três meses, os candidatos deverão apresentar seu trabalho ao Comitê de Seleção, que será analisado pelos membros para garantir que esteja de acordo com o plano traçado no processo de candidatura e de alta qualidade. Os candidatos serão informados se o Comitê de Seleção aprova o trabalho tal como foi apresentado, ou serão informados das recomendações que deverão ser feitas dentro de três semanas. Uma vez apresentado e aprovado o trabalho final, este será postado no site do LACNIC e o trabalho de cada autor será destacado periodicamente.

A Comissão de Seleção é composta pelos eventuais mentores do programa. Durante o processo de candidatura, espera-se que os candidatos forneçam uma descrição geral breve do problema percebido (colocação do problema), juntamente com um esboço da abordagem que usarão para pesquisar o problema e as formas como pretendem capturar e divulgar suas descobertas. A cada candidato bem-sucedido, quer dizer, a cada candidato, será designado um mentor - uma pessoa de destaque na América Latina e o Caribe que participa da governança da Internet - e terá acesso a dez (10) horas de tempo do seu mentor para fazer perguntas preliminares e validar conceitos sobre seu projeto de pesquisa, ou apenas conselhos gerais sobre como capturar e divulgar as suas descobertas. Os resultados podem ser apresentados como uma única postagem, vídeos, animações, um conjunto de brochuras digitais, uma série de podcasts e infográficos ou um formato original escolhido pelos candidatos.  Mesmo que a "Chamada de Propostas" esteja prevista para durar um mês, espera-se que os candidatos selecionados concluam seu projeto de pesquisa em três (3) meses. Os resultados serão primeiramente analisados ??pelo Comitê de Seleção e, uma vez aprovados, serão publicados no site do LACNIC e serão divulgados com frequência por um período de seis meses através dos canais de comunicação do LACNIC. 

Quem são os membros do Comitê de Seleção e futuros mentores? 

O Comitê de Seleção 2020 será composto por:

  • Raquel Gatto
  • Nigel Cassimire
  • Nacho Estrada
  • Kevon Swift
  • Paula Oteguy

O que acontece quando as entregas finais são enviadas?

LACNIC mostrará os candidatos selecionados e seus trabalhos em sua plataforma, em primeiro lugar, publicando os trabalhos em um portal de projetos de Governança da Internet que será implementado em março de 2021. LACNIC também publicará diversos materiais de comunicação (notas de imprensa, anúncios, etc.) para destacar o trabalho dos candidatos e sua contribuição para o conhecimento de temas sucintos da Governança da Internet na América Latina e o Caribe. Esta atividade tem como objetivo ampliar o alcance potencial dos interesses e a pesquisa dos candidatos.  Mesmo assim, o LACNIC não suportará, nem se responsabilizará pelas opiniões expressas em cada corpo de trabalho.

Datas importantes

Abertura da chamada 21 de setembro de 2020
Encerramento da chamada 23 de outubro de 2020
Avaliação das propostas pelo Comitê de Seleção 23 de outubro a 4 de novembro de 2020
Comunicação das propostas selecionadas / Início dos projetos de pesquisa 4 a 6 de novembro de 2020
Primeira entrega dos resultados da pesquisa ao Comitê de Seleção 3 de fevereiro de 2021
Entrega final dos resultados da pesquisa ao Comitê de Seleção 17 de fevereiro de 2021
Publicação e divulgação dos projetos 1° de março de 2021 em diante

SYSTEM CERTIFICATION ISO 9001 LSQA

CHK_LACNIC