Coletor BGP no LACNIC

LACNIC começou a colaborar com o serviço de informações do RIPE NCC (RIPE RIS) sobre o status das rotas BGP globais da Internet. O projeto RIPE RIS coleta e armazena informações de rotas na Internet obtidas de diferentes partes do mundo, desde 2001.

Foi adicionado um nó coletor de dados do RIPE RIS localizado em Montevidéu, o RRC24, que se incorpora ao coletor existente em São Paulo, sendo os únicos dois na América Latina.

Para que esses nós obtenham o maior número de dados regionais, o LACNIC incentiva as organizações da Internet da região a fornecer dados e informações sobre o que está acontecendo com as tabelas de roteamento.

Que informações são coletadas?

Os coletores BGP do projeto RIPE RIS obtêm as informações das tabelas BGP dos operadores que configuram uma sessão com eles. Todas essas informações são obtidas desde diferentes pontos da rede e, depois, são armazenadas em bancos de dados, que podem ser consultados de diferentes formas, usando ferramentas como as mencionadas abaixo.

Também é possível obter e processar as informações brutas de cada coletor: os coletores fazem um despejo (dump) de suas tabelas de roteamento no formato MRT (RFC6396) a cada 8 horas. Além disso, podem ser encontradas informações sobre os pacotes BGP trocados a cada 5 minutos.

Mais informações sobre RIPE RIS em: https://www.ripe.net/analyse/internet-measurements/routing-information-service-ris

Para que servem as informações coletadas?

As informações das tabelas BGP permitem obter dados sobre o roteamento global na Internet.  A tabela de roteamento global não é a mesma em todos os lugares, varia dependendo do ponto de vista do observador. 

As informações coletadas são públicas e muito úteis para conhecer o estado de roteamento da região.  Graças ao grande número de ferramentas já disponíveis no projeto RIPE RIS, é possível ver em detalhe e monitorar aspectos do roteamento na Internet. 

Por meio dessas ferramentas, é possível, por exemplo, saber se os prefixos que um operador anuncia estão sendo visualizados corretamente desde cada um dos coletores distribuídos no mundo. Outra possibilidade é detectar sequestros ou vazamentos de rotas, pois permite o acompanhamento histórico das publicações pelo BGP. Usando o serviço https://inforedes.labs.lacnic.net/ podem ser obtidas visualizações rápidas sobre o status dos prefixos ou de informações sobre um sistema autônomo.

Também é possível processar os dados que cada coletor produz, a fim de analisar as tabelas de roteamento, o número de atualizações do BGP e outros parâmetros que permitem obter um diagnóstico sobre a estabilidade da rede.

Como participar do projeto?

Os operadores devem estabelecer sessões BGP multihop com o coletor de Montevidéu chamado RRC24 e enviar suas tabelas do BGP. Essa configuração não afeta o roteamento na Internet, já que se trata simplesmente de exportar as tabelas de roteamento para um servidor que processa os dados, mas que não interfere no processo de roteamento global.

Para levantar a sessão de peering, preencha o seguinte formulário, selecionando o coletor RRC24 (LACNIC): https://www.ris.ripe.net/cgi-bin/peerreg.cgi

Uma vez preenchido o formulário, o RIPE NCC vai configurar a sessão BGP do lado do coletor e informar por e-mail quando estiver realizada.

Por consultas: tecnologia@lacnic.net

LACNIC está certificado por SGS:SGS

Top CHK_LACNIC