WHOIS Mi LACNIC
Su dirección IP es / Your IP address is: 

1. Definições

Manual de Políticas (v2.7 01/12/2016)

Manual de políticas (versão PDF)

1. Definições

Os seguintes termos e suas definições são de grande importância para a compreensão dos objetivos, contextos e políticas descritas nesse documento.

A alocação do espaço dos Recursos de Numeração segue um esquema hierárquico. A responsabilidade pela administração do espaço dos Recursos de Numeração está alocada globalmente de acordo com a estrutura hierárquica que se indica abaixo:

1.1 IANA (Internet Assigned Number Authority)

IANA é responsável por alocar parte do espaço global de endereços IPV4 e os números de sistemas autônomos aos Registros Regionais de acordo com as necessidades estabelecidas.

1.2 Registro de Internet (IR)

Um Registro Internet (IR) é uma organização responsável pela alocação de espaços de endereços IPV4 a seus membros ou clientes e do registro dessa distribuição. Os IRs estão classificados de acordo com sua função principal e alcance territorial dentro da estrutura hierárquica delineada na figura acima.

1.3 Registro de Internet Regional (RIR)

Os Registros de Internet Regionais são estabelecidos e autorizados por comunidades regionais respectivas, e reconhecidos pela IANA para servir e representar grandes regiões geográficas. A função principal de um RIR é administrar e distribuir os recursos da Internet dentro das respectivas regiões.

1.4 Registro de Internet Nacional (NIR)

Um Registro de Internet Nacional (NIR) distribui, principalmente os recursos da Internet a seus membros ou constituintes, os quais são geralmente LIRs.

1.5 Registro de Internet Local (LIR)

Um Registro de Internet Local (LIR) é um IR que designa recuros da Internet aos usuários dos serviços de rede que esse provê. Os LIRs são geralmente ISPs, cujos clientes são principalmente usuários finais e possivelmente outros ISPs.

1.6 Provedor de Serviços de Internet (ISP)

Um Provedor de Serviço de Internet designa principalmente espaço de endereçamento IPV4 aos usuários finas dos serviços de rede que provêem. Seus clientes podem ser outros ISPs. Os ISP não têm restrições geográficas como os NIRs.

1.7 Sítio Final ou Usuário Final (EU)

Um sítio final é definido como um usuário final (assinante) que tem uma relação de negócios ou legal (mesma entidade ou entidades associadas) com um provedor de serviços Internet que envolve:

  • ao provedor de serviços designando um espaço de endereços ao usuário final
  • ao provedor de serviços outorgando um serviço de trânsito para o usuário final a outros sítios
  • ao provedor de serviços transportando o tráfego do usuário final
  • ao provedor de serviços anunciando um prefixo de rota agregado que contém o espaço designado pelo LACNIC ao usuário final

1.8 Alocar

Alocar significa atribuir um espaço de endereços aos IRs com o propósito de que eles realizem a subseqüente alocação.

1.9 Designar

Designar significa atribuir espaço de endereços a um usuário final, para seu uso especifico dentro da infra-estrutura Internet por ele operada. A designação de espaço de endereços deve ser realizada para os propósitos específicos documentados por organizações específicas e não para serem sub delegadas a outras partes.

1.10 Multiprovedor

Um ISP é multiprovedor se recebe conectividade em tempo integral de mais de um provedor de serviço de Internet e tem um ou mais prefixos de rota anunciados por ao menos dois de seus provedores de conectividade. Entende-se como provedores independentes o fato de que um não utilize o outro para alcançar a Internet.

1.11 Principios para boa admnistração/custodia

O princípio fundamental é a distribuição de recursos de numeração Internet únicos de acordo às necessidades técnicas operacionais das redes que fazem ou farão uso desses recursos de numeração. Permitindo crescimento e sustentabilidade da Internet.

Recursos de numeração Internet sob custódia do LACNIC devem distribuídos à organizações legalmente estabelecidas na sua região de cober tura [COBERTURA] e para atender majoritáriamente redes e serviços em operação nessa região. Permitindo-se clientes externos desde que conectados diretamete a infra estrutura principal localizada dentro da região.

Serviços de "anycast" com uso de recursos de numeração fora da região mencionada são aceitáveis desde que prestados por organização legalmente estabelecida na região de coberutra [COBERTURA] e mantenha-se pelo menos uma cópia do serviço em infra estruturas locais.

1.11.1-Distribuição racional

Os recursos de numeração Internet devem ser distribuídos garantindo unicidade e levando-se em consideração necesidadestécnicas operacionais das redes e infra estruturas que deles farão uso.

Considerações devem se feitas quanto as possíveis limitações dos espaços disponíveis para cada recurso de numeração no momento da distribuição.

1.11.2-Registro público de informações

É requerimento fundamental do sistema de dist ribuição de recursos de numeração Internet prover registro público de informações relacionadas aos recursos de numeração Internet distribuidos.

Visando principalmente garantir unicidade e prover informações sobre uso e de contato em caso de problemas operacionais ou de segurança. Bem como para estudos sobre utilização desses recursos.

1.11.3-Distribuição hiererárquica

A distribuição de recursos de numeração Internet de forma hierarquica visa a escalabilidade do sistema de roteamento dos endereços Internet, permitindo que endereços sejam agrupados e anunciados da forma mais resumida possível.        

Os objetivos acima mencionados podem em algumas situações serem conflitantes entre si ou com interesses particulares das organizações solicitantes. Nestes casos é necessário realizar uma análise cuidadosa para cada situação em particular para poder alcançar um compromisso apropriado entre as partes envolvidas no conflito.

Top CHK_LACNIC